Arquivo para categoria REVENDAS

Isenção de impostos para compra de veículos novos e usados

Muitos vendedores e clientes desconhecem a legislação que garante a isenção de impostos para qualquer pessoa, que por algum motivo, esteja incapacitada mesmo que momentaneamente de dirigir um veículo.

Independentemente da idade, além dos portadores de deficiência física, a isenção vale também para pacientes com câncer com alguma limitação física.

AccessibilitÇ


VEÍCULO ZERO KM

Deficiente Físico: IPI, IOF, ICMS, IPVA
Deficiente Físico não condutor: IPI, IPVA
Deficiente Visual, Mental, Autista: IPI, IPVA

VEÍCULO USADO
Deficiente Físico: IOF, IPVA
Deficiente Físico não condutor: IPVA
Deficiente Visual, Mental, Autista: IPVA

Anúncios

, , ,

Deixe um comentário

gazeta vitoria

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

Marcas de motocicletas presentes no mercado brasileiro

logos de mtocicletas

Em breve links e mix de produtos.

, , , , , , ,

Deixe um comentário

Revenda: seis dicas para valorizar o seu carro

Mais cedo ou mais tarde, vai chegar a hora de trocar o seu carro por outro. Em busca de bons negócios, lojistas e concessionários costumam pagar um valor cerca de 20% abaixo da tabela, afinal, eles terão gastos com manutenção e documentos, por exemplo, além de lucro. Entretanto, alguns truques simples podem valorizar o seu automóvel antes da revenda.

A principal dica é nunca ir primeiro na loja que você está disposto a comprar um carro. Deve-se passar em outras lojas, conhecer modelos da mesma categoria, aprender a negociar e, aí sim, chegar onde a pessoa quer. No fim, estará preparada para barganhar”, explica o diretor da Universi dade Automotiva, Amos Lee Harris Júnior.

Automóveis com até três anos de uso e 50 mil km rodados estão em um parâmetro aceitável e são mais fáceis de serem vendidos. Os próprios bancos facilitam o financiamento de veículos com esse perfil, o que aumenta o interesse dos revendedores. “Muitas vezes, a pessoa tem um perfil bom para o financiamento, mas o carro não”, ressalta Harris Júnior.

Segundo ele, o período certo para barganhar com lojistas e concessionários é o final de cada mês. “O ideal seria vender e comprar um novo carro perto da última semana, quando estão todos querendo bater metas e, normalmente, descem os preços e avaliam melhor o seu carro”.

Troca com troco

O automóvel é um patrimônio valioso, que também pode ajudar o dono a quitar dívidas. Na hora de dar um carro de R$ 20 mil como entrada, o proprietário pode pedir para abater R$ 15 mil e receber R$ 5 mil em dinheiro, quantia que pode ser usada para pagar um cartão de crédito ou outras contas atrasadas, por exemplo. É o que o mercado chama de “troca com troco”.

Passo a passo para um bom negócio

Concessionárias

Visite, primeiro, as concessionárias ou lojas que você menos espera fechar negócio. Conheça outros modelos e negocie. Depois, vá até a revenda que você acredita ser a ideal para vender e comprar um carro. Passe em concessionárias de marcas diferentes e iguais ao do modelo mais desejado. Você pode descobrir ofertas ou produtos melhores.

Perfil ideal

Carros com até três anos e 50 mil km rodados são os preferidos dos revendedores.

Época certa

A última semana de cada mês costuma facilitar as negociações. É quando os lojistas se tornam mais maleáveis, a fim de baterem suas metas.

Troca com troco

Se você tiver um carro avaliado em R$ 20 mil para dar de entrada, por exemplo, negocie com o vendedor para ele abater R$ 15 mil e lhe devolver R$ 5 mil em dinheiro, valor que pode ser usado para quitar dívidas ou contas.

Pronta entrega

Depois de fechar negócio, muitas concessionárias pedem para o seu carro ficar na loja, mesmo sem ter o zero km de pronta entrega. Como você ficará sem carro até o novo ficar pronto, vale pedir, por exemplo, o tanque cheio para compensar o tempo que ficou “desmotorizado”.

Preços tabelados

O preço de tabela ajuda para balizar vendas para pessoas físicas. Já as pessoas jurídicas costumam descer, em média, 20% o valor tabelado em função de futuras manutenções. Modelos com “duas cabeças”, ou seja, fabricados em um ano mas com modelo do ano posterior devem ser tabelados pelos numeral da direita. Ou seja, se o carro é 2010/2011, a referência na tabela é o ano de 2011.

Entrevista concedida ao jornalista Luiz Nemer  – Repórter do caderno Motor, do jornal A Gazeta e colaborador da Rádio CBN Vitória, com o quadro Pit Stop CBN       *Matéria publicada no caderno Motor, de A Gazeta, em 27/04/13 e blogs.gazetaonline.com.br/pitstop em 29.04.13

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

REVENDAS – Revendas de veículos multimarcas usados e novos

As revendas multimarcas, como são chamadas as lojas que comercializam veículos usados de todas as marcas, representam uma gigantesca força de vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, tratores e motocicletas, sejam nacionais ou importados, movimentando mais de 70% de todo o comércio de veículos usados no Brasil. São também responsáveis por uma pequena, mas importante parte das vendas de veículos novos. Presentes na quase totalidade dos municípios brasileiros, por intermédio de mais de 50 mil lojas, as revendas multimarcas são fundamentais para a capilaridade do setor automotivo, levando aos pontos mais extremos do Brasil um negócio produtor de atividade econômica, agregando diversos segmentos e gerando mais de 400 mil empregos diretos. O veículo usado, mais do que apenas um bem durável, utilizado para mobilidade e transporte, é um patrimônio de alto valor e de grande liquidez, utilizado como moeda corrente, principalmente como base de troca por outros veículos. O comércio de veículos usados é um segmento fundamental para a sustentação das vendas dos veículos novos, tendo as revendas como estabelecimentos para a viabilização dos negócios.

, , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: